TOP
Novidades Reflexões

“WHAT REMAINS (O que resta) – quando a literatura conta sua história!”

37 tit

Na minha última viagem a Los Angeles, meu filho me presenteou com um livro chamado “What remains”. Um livro de memórias, escrito por Carole Radziwill, jornalista da ABC News.

 

No início, o livro não me interessou muito. Difícil de ler, eu dizia, quando Omar me perguntava o que estava achando. Mas, aos poucos, fui me identificando.

 

O livro "What remains" conta uma história semelhante à minha.

O livro “What remains”, presente especial do meu filho!

 

A jovem do interior, de família de classe média, que se aventurou na cidade grande, em busca de uma vida diferente, de um futuro mais promissor. Guardadas as devidas proporções, descobri muitas semelhanças.

 

Carole se casou com um nobre europeu, Anthony Radziwill, sobrinho de Jacqueline Onassis. Conheceu aquela que se tornaria sua melhor amiga, Carolyn, que se casou com o melhor amigo e primo de seu marido, John Kennedy Jr.

 

Carole conta uma história semelhante à minha.

Carole Radziwill conta uma história semelhante à minha.

 

Viveu, como eu vivi, um casamento maravilhoso, feliz, cheio de momentos inesquecíveis. Fomos casadas com dois homens apaixonados, não só por nós, mas pela vida!

 

Conhecemos o glamour, tivemos nossas casas repletas de amigos e festas, até que o destino (ou “fortune”, como ela chamou) mudou nossos caminhos. Ela perdeu os melhores amigos por uma terrível fatalidade, eu perdi meus melhores amigos pelos desencontros da vida.

 

Assim como Carole, eu tive um casamento maravilhoso!

Assim como Carole, eu tive um casamento maravilhoso!

 

O último capitulo foi difícil de ler.  As lágrimas não deixavam. Nunca chorei tanto lendo um livro. A descrição dos últimos momentos da vida de nossos maridos tão amados.

 

Mais uma coincidência dolorosa: estávamos presentes nos seus últimos momentos. Outra coincidência? Não nos deixamos esmorecer. Tornamo-nos seres humanos melhores, mulheres mais fortes.

 

Os momentos difíceis tornaram-nos mulheres mais fortes.

Os momentos difíceis tornaram-nos mulheres mais fortes.

 

Entendemos que devemos aproveitar cada minuto da vida, como se fosse o último.  Dizer eu te amo, sempre. Demonstrar nosso carinho a cada momento. Não esperar a ocasião especial. Afinal, a vida não tem script, não tem roteiro. Não sabemos o próximo capitulo.

 

Obrigada, filho, pelo presente!

 

Aproveite cada segundo da vida. Diga eu te amo, sempre!

Aproveite cada segundo da vida. Diga eu te amo, sempre!

 

Comente com o Facebook

Tags:          

«
»